Acabei de Assistir: Nightmare in Silver – Doctor Who

Quase já no final dessa sétima temporada, o penúltimo episódio Nightmare in Silver, escrito por ninguém menos que Neil Gailman, foi a0 ar nesse último sábado no Reino Unido e nos Estados Unidos. Neil Gailman foi o responsável por um dos meus episódios preferidos de Doctor Who, The Doctor’s Wife, então as minhas expectativas para esse novo episódio estavam altíssimas. O veredicto? Não desapontou, mas também não foi perfeito. nis-doctormrclever

A história conta com as crianças que a Clara ajuda a cuidar, a Angie e o Artie, e o Doctor as leva para conhecer o maior e mais famoso parque de diversões da galáxia. O problema, claro que tem um problema, não seria Doctor Who se não tivesse um problema, é que o parque está abandonado e destruído, pois o planeta foi palco de uma batalha contra os Cybermen, que acabaram sendo derrotados. Claro que eles reaparecem aqui.

O episódio nos apresentou a figura dos Cybermites, pequenos insetos capazes de infectar uma pessoa e colocá-la sob o controle dos Cybermen. Os Cybermite se utilizam das crianças, que são sequestradas com um facilidade impressionante, (principalmente porque a Angie decide que num outro planeta e com uma ameaça rodando é uma boa idéia dar uma de aborrecente), para acordar os milhares de Cybermen que foram criados a partir das pessoas que trabalhavam no parque de diversão e que foram aos poucos sequestradas. Tudo o que eles precisavam era de um cérebro superior como o do Doctor, que é infectado pelos Cybermite para ser o Cyber-planner, um líder para os Cybermen. nis-cyberplanner

A partir daí, o Doctor tem que lutar com o Cyber-planner para não perder totalmente o controle do seu cérebro. Gostei muito da atuação do Matt nessas cenas, que conseguiu fazer toda a batalha entre o Doctor e o Cyber-planner de uma maneira que dá para acreditar. Achei, porém, que essa parte demorou demais, e poderia ter sido feita em menos tempo.

Enquanto isso, a Clara ganha a incumbência de comandar um pelotão que ali se encontra, de castigo, e que é a única ajuda que eles tem para derrotar os Cybermen. A principal missão da Clara é impedir que o pelotão exploda o planeta. Ela consegue fazer isso, com a ajuda de Porridge, um anão que estava por ali, apesar de que a Comandante original do pelotão não gosta nada disso e tenta de todas as maneiras, bem… explodir o planeta.nis-clara

No fim das contas, o Doctor consegue se livrar do Cyber-planner e a única solução é (você adivinhou) explodir o planeta. Apesar da comandante já ter morrido no meio da história, o Imperador que se encontrava por ali, o Porridge, consegue ativar a bomba e ser transportado em segurança, com todas as outras pessoas, para uma nave de resgate. E ainda consegue pedir a Clara em casamento, olha que homem esperto.

Eu não gostei da Angie. Sim, eu entendo que ela perdeu a mãe numa fase difícil, e que tem seus motivos para ser a chata que é. Mesmo assim, não gostei dela e achei a atitude de sair por aí, entrar num barracão qualquer e anunciar para todo mundo que está entediada no mínimo totalmente falsa e inaceitável. Não consigo imaginar ninguém fazendo isso.

Os novos Cybermen, bem como os Cybermites, são idéias bem legais. Os Cybermen finalmente são rápidos, e o Neil Gailman explicou que eles seriam a junção dos Cybermen aliens de Mondas, que aparecem na série clássica, com os Cybermen da Cybus, que vieram do universo paralelo. Eles estão se aprimorando, como é exatamente a principal qualidade dos Cybermen: sempre tem um upgrade novo.

Ver o Doctor falando “Fantastic” uma expressão do Nono Doctor, e mais ainda, “Allons-y” que é uma expressão do Décimo Doctor, também foi algo muito, mas muito legal de ver.nis-fantastic nis-allonsy

Enfim, eu senti que faltou alguma coisa para juntar o episódio, pois fiquei com a sensação de que muita coisa foi jogada ali, misturada, e que tudo aconteceu muito rápido. Acho que esse seria um episódio que teria sido melhor trabalhado em duas partes. O diálogo porém eu achei muito bem escrito.

Claro, agora todos os olhos se voltam para o episódio do próximo sábado, The Name of the Doctor, que é o episódio do final da temporada. Finalmente, vamos descobrir quem é a Clara Oswald, bem como um dos maiores segredos do Doctor. Eu só acho que ficou muita coisa para ser resolvida num único episódio, mas a gente só vai saber como tudo vai ser trabalhado quando finalmente assisti-lo.

Ah, e parece que a loja da BBC America já enviou os dvds da temporada por causa de um erro, e algumas pessoas já receberam o episódio The Name of the Doctor. Estranhamente, nenhum spoiler vazou para a internet ainda, o que me leva a imaginar se tudo isso não passa de um golpe de publicidade… foto2

1 comentário

Arquivado em Acabei de Assistir

Uma resposta para “Acabei de Assistir: Nightmare in Silver – Doctor Who

  1. Pingback: Gailman Who? – #AllABoutGailman | Pequenos Retalhos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s