Acabei de Ler (e odiei): Paixão sem Limites – Abbi Glines

Quem me acompanha no twitter pode ter visto, há alguns dias atrás, eu descascando o verbo a respeito desse livro. Paixão sem Limites é um livro considerado New Adult, ou seja, aquele tipo de livro que tem personagens principais que já não são mais adolescentes e que normalmente são regados de cenas mais calientes.
capa

Não tenho problema nenhum com livros que tenham cenas mais quentes, e já li alguns até bem explicítos… mas tenho todos os problemas do mundo quando um livro como esse faz sucesso por causa dessas cenas e não tem respeito nenhum pelo desenvolvimento de seus personagens ou de sua trama.

A premissa do livro é que Blaine, depois de ter cuidado da mãe por anos até sua morte, completamente sozinha e sem dinheiro algum, pede para o pai, que sumiu da vida delas após um horrível acidente que matou a irmã gêmea dela (em que ele estava dirigindo o carro), abrigo até que ela consiga juntar algum dinheiro para se manter sozinha. Quando ela chega na casa do pai, ele e a nova esposa estão viajando e quem está lá é o filho da nova esposa do pai, Rush, que apesar de ser uma delícia (alerta vergonha alheia, eu sei, mas é assim que ela o descreve) não vai com a cara dela de jeito nenhum e a trata mal. Claro que isso vai mudar e você já entendeu o que vai acontecer aqui.


Paixão sem Limites é, na minha opinião, algo que não pode nem ao menos ser categorizado como romance de banca, já que já li romances de banca muito melhores do que esse. Os personagens principais, Blaine e Rush, são tomados pelo desejo cego um pelo outro e, de maneira previsível e nem um pouco desenvolvida, acabando ficando juntos apesar de todas as barreiras e do segredo que o Rush não conta para ela.


Aliás, o fato de os dois se desejarem tanto não traz nenhum benefício para ninguém. Se Blaine parece uma jovem destemida e forte no começo do livro, pode esquecer: assim que ela admitir seu desejo (o livro chama de amor, de uma maneira rápida e inesperada, mas me recuso a descrever o que há entre os dois como amor nessa resenha), tudo isso vai por água abaixo e ela vai se transformar numa menina bobinha e dependente. Rush também vai ficar bem menos interessante.


Aliás, as palavras utilizadas na edição brasileira nas cenas picantes me fizeram ter muita vergonha alheia. E olha que eu já li vários livros adultos, hein? 


E o segredo que a princípio mantém Rush longe de Blaine? Acho que essa foi para mim a pior parte do livro. Primeiro que, com toda a lenga-lenga que foi feita durante todo o livro, eu esperava algo chocante, e no fim das contas… não é nada tão grande assim. E sinceramente, deixa eu falar como odiei e quase joguei literalmente o livro fora (ainda bem que comprei o livro físico, já imaginou se num ataque de fúria eu estragasse o Kindle?) o fato de que, embora o problema todo tenha sido causado por um homem, aparentemente, todas as pessoas envolvidas culpam as mulheres da história? Não vou entrar em detalhes porque não quero pôr spoiler aqui, mas gente!!! O grande culpado da história toda não é, em nenhum momento, apontado como culpado. Aliás, a palavra enfeitiçado rolou ali e não, esse não é um livro de fantasia. WTF????


Ah, tem uma reviravolta no fim desse livro, para dar gancho pro próximo. Além de ser forçada, ainda é extremamente cliché. Sério, terminei o livro porque sou teimosa, mas ao virar a última página, a última coisa que tive vontade de fazer foi ler o próximo. Não, vamos parar com a tortura por aqui.


Enfim, como eu já disse na minha resenha do Goodreads e devo ter comentado no Twitter também, não é do meu feitio pedir para alguém parar de escrever, porque acredito que toda escrita é válida, já que temos todo tipo de leitores no mundo. Mas esse livro me fez sinceramente querer pedir para a autora parar de escrever.


Não recomendo esse livro para ninguém. Não compre o livro físico, não compre o ebook, não baixe o livro ilegalmente em pdf. Simplesmente finja que ele não existe. Acredite, você será mais feliz assim.mari-transp

1 comentário

Arquivado em Acabei de Ler

Uma resposta para “Acabei de Ler (e odiei): Paixão sem Limites – Abbi Glines

  1. Hahaha! Adorei sua resenha, Mari! Eu li esse livro também (recebi da Arqueiro) e também achei mto clichezado, além das palavras de baixo calão e de mto mal gosto. Sabe quando força a barra? Pois é. Como era de parceria, eu acabei lendo o segundo, que desmente um monte de coisa aí do final, INCLUSIVE o grande segredo. Não tiro a culpa do cara, não! Ele é culpado sim, mas por ser covarde. Ah, no segundo livro a Blaire continua dependente do Rush. Tem resenha lá no blog, se quiser conferir. hauhauahau
    Bjos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s