Terças Whovians: Death in Heaven

Season finale! O tempo passou depressa demais, parece que 23 de agosto foi ontem e aqui estou eu, duas semanas atrasada, escrevendo minhas impressões e comentários sobre Death in Heaven, o último episódio da temporada de Doctor Who. Aliás, só para lembrar, no último domingo a nossa querida série completou 51 anos! Uhuuu!

tercaswhovians2

Death in Heaven antes mesmo de começar já tinha a obrigação de responder várias perguntas deixadas em aberto no episódio Dark Water. Coisa normal, já que é a segunda parte de um episódio duplo. Mas como quem está escrevendo é o Steven Moffat, isso poderia não significar nada. Já comecei o episódio com medo do que poderia significar aquele trechinho da Clara mostrado no fim do último episódio, em que ela dizia que a “Clara Oswald nunca existiu”. Qualquer outro showrunner eu não teria ficado preocupada. Mas realmente não consigo gostar das Moffatizadas que se tornaram comuns na série, então já coloquei minhas expectativas lá embaixo.

Minha maior pergunta não era, surpreendentemente, a respeito da Mistress/Master. Minha curiosidade maior era se Danny Pink iria permanecer morto ou se ele iria dar uma de Rory Williams e voltar da morte. A incapacidade do Moffat de matar seus personagens é uma piada, que acaba ficando mais engraçada pela fama que ele tem no fandom de partir os corações. Sério, quem ele matou e não trouxe de volta, ou ao menos deu uma chance de viver uma vida longa e feliz antes de morrer? Steven Moffat é um coração mole para escrever essas coisas.

death01Esse episódio foi interessante, principalmente porque eu acabei tendo uma reação melhor à Missy e ao Danny do que ao Doctor ou à Clara. A Missy finalmente ficou interessante, apesar de eu ainda não concordar com a maneira como ela foi introduzida na série. Gostei dela principalmente porque ela ficou bananas, como todo Master deve ser. No fim das contas, estava torcendo mais pra ela do que pro Doctor.

E taí uma coisa que não me convenceu: doze episódios e o Doctor do Capaldi ainda é o Capaldi interpretando o Doctor. Não que ele não seja um ótimo ator, mas para mim, faltou aquele quê a mais. E sim, eu sei que demorei uma temporada e meia para aceitar o Matt como Doctor, mas o Matt tinha a dificuldade de ser o Doctor que estava substituindo o MEU Doctor. O Capaldi não tem isso. Mas essa maneira dele de ser, todo de mau humor, realmente não me conquistou.

Claro, como numa de suas últimas entrevistas ele disse que a idéia principal era que o seu Doctor não fosse aquele que todos gostam, acho que comigo eles atingiram o objetivo. Não sei qual é a vantagem, mas aos poucos me sinto meio que desconectada de Doctor Who.

death07Foi esse sentimento que me fez não sentir todo o drama Danny/Clara. Sim, eu sei que a idéia era que você chorasse pela separação dos dois, mas… Não deu. Fiquei mais triste porque o Danny não vai ter uma vida pela frente do que pelo fato de que ele não vai estar com a Clara.

A Kate Lethbridge-Steward estava super bem nesse episódio e eu realmente gostei das menções à UNIT. O fato de ela ter sido salva por seu pai Cyberman foi algo bem… Doctor Who. A simples idéia do Doctor como Presidente da Terra me fez rir. Achei bem idiota, para falar a verdade. Mas enfim, acho que dá para relevar. Afinal, isso é Doctor Who.

death02A Osgood vai fazer falta (claro, se ela realmente continuar morta – ainda não me convenci de que o Danny está morto também, é esse tanto que eu confio no Moffat). Mas muito embora ela tenha quase me matado de vergonha alheia com sua gravata-borboleta ela também demonstrou conhecimento técnico… Mesmo que não tenha sido muito esperta no fim das contas. Se estiver morta para sempre, descanse em paz, Osgood.

death03O Danny… Bem, ainda acredito que ele possa voltar sim. Acho que meio que acabaria com todo o desenvolvimento do personagem nesse último episódio, mas desde quando isso serve para alguma coisa? Pelo menos ele se manteve constante e eu fiquei desejando que ele tivesse aparecido mais nessa temporada, como algo mais que o namorado da Clara.

death05Já quanto à Clara, foi uma ótima temporada para ela e um bom último episódio. Sim, ela vai estar presente no especial de Natal, mas eu meio que queria que fosse o último episódio dela. Vi o Rory e a Amy ficarem totalmente dispensáveis em seu final, exatamente por terem perdido o momento certo para sair. Não queria ver isso acontecer novamente. Acho que ela contou sua história e tá na hora de outro personagem entrar na roda.

death06A Missy conseguiu dar o toque de loucura necessário para fazer frente ao Doctor, o que é um ponto extremamente positivo. A idéia de que ela estava criando um exército para o Doctor de presente é algo interessante, ainda mais porque era para mostrar ao Doctor que eles são iguais. Sinceramente, no fim do episódio já estava querendo que o Doctor fosse embora e que a série virasse Missy Who.

Gente, e Gallifrey hein? Exatamente! Mal foi mencionada. Tudo o que eu conseguia pensar quando o Doctor tenta encontrar o seu planeta com as coordenadas que a Missy lhe deu era que talvez ele já tivesse encontrado se estivesse efetivamente procurando ao invés de fingir que o especial de 50 anos nunca aconteceu (que é o que eu faço na maior parte do tempo, mas acho que ele não deveria). Com certeza facilitaria as coisas.

death08E aí acaba com o Doctor mentindo para ver a Clara feliz e a Clara mentindo para ver o Doctor feliz. O que não foi nem um pouco surpreendente. E o fato de que eles vão estar de volta no Natal meio que coloca um balde de água fria nessa despedida.

death04Agora é esperar, de dedos cruzados, pelo especial de Natal e para que seja o último episódio da Jenna. Tenho medo de ela ficar e estragarem com o desenvolvimento do seu personagem. Mas a gente só fica sabendo no Natal mesmo!mari

2 Comentários

Arquivado em Terças Whovians

2 Respostas para “Terças Whovians: Death in Heaven

  1. Maria Lourdes

    A minha esperança, Mari, é que sem o Danny ela possa se envolver com esse Doctor. Ele merece uma chance. Mas o que acontece é que o Capaldi, risonho e tímido como ele é, aparece muito (em entrevistas e eventos, por exemplo), e ele é diferente do Doctor. São imagens conflitantes.
    Vamos esperar que o titio Moffat faça um trabalho melhor na 9ª temporada, pois o problema foram os scripts, mesmo. A Clara estava muito ruim, como você já disse, ela diz ao Danny que o ama com a mesma expressão de quem pede uma pizza…
    Ela sente muita falta do Matt. Muita. E o Doctor sabe disso e fica com ciúmes, com certeza.
    Mas um Doctor que não tem memória para rostos humanos e acha todos cérebros de pudim deve ter um desenvolvimento mais interessante do que foi feito até agora. Muito potencial para pouco resultado…

  2. Pingback: Terças Whovians: The Zygon Invasion | Pequenos Retalhos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s