Acabei de Assistir: Gracepoint – Episódios 05 e 06

Voltando de viagem e colocando em dia todas as séries que ficaram para trás. A americana Gracepoint exibiu seu quinto episódio em 30/10 e seu sexto em 06/11. Como eu estava fora, acabei assistindo eles um atrás do outro, e resolvi organizar os posts dessa maneira: um para o quinto e sexto, e outro para o sétimo (13/11) e oitavo (20/11) episódios, que deve ser publicado ainda essa semana. Lembrando que no dia 27/11 não haverá exibição de episódio novo, tendo em vista que é o dia de Ação de Graças nos EUA.
gif51

O quinto episódio começa a trazer à tona o passado de Jack Reinhold, quando é descoberto que ele cumpriu pena por abuso sexual de menor. Nesse episódio a Beth Solano acaba aceitando contar suas histórias para a jornalista Renee.
É também no quinto episódio que o bendito jantar na casa dos Miller acontece. Digo bendito porque lembro que foi uma das minhas cenas preferidas em Broadchurch quando o Alec Hardy chega na casa dos Miller com as mãos cheias de chocolate, vinho e flores, porque ele não sabia o que trazer então ele leva tudo. O “bless” da Ellie original infelizmente não atravessou o oceano, já que a Ellie americana simplesmente conta para o marido e tenta disfarçar, mas o sentimento é o mesmo.
gif52
Aliás, Deus abençoe o David Tennant por interpretar essa falta de traquejo social (tanto do Hardy quando do Carver) tão bem. Sério, é um deleite assistir.
Assim como em sua versão original, o Carver tem um ataque depois e é encontrado pela Gemma Fisher e levado para o hospital e acaba basicamente implorando para que ela não conte para ninguém a respeito de seu problema de saúde, já que ele pode ser afastado do cargo se descobrirem.
gif56
Já no episódio seis é quando à caça ao Jack Reinold toma conta de Gracepoint, sendo que ela só vai acabar após descobrirem que ele não tinha culpa alguma, já que a menor que ele supostamente abusou na verdade tinha quase 18 anos e era namorada dele… Tanto que eles acabam se casando e tendo um filho mas, como desgraça pouca é bobagem, o filho dele morreu em um acidente de carro quando tinha nove anos.
Até o Reverendo Paul Coates (muito mais chato e sinistro em Gracepoint do que em Broadchurch, diga-se de passagem) pede para o Detetive Carver que proteja Jack, já que a cidade inteira parece estar certa de que se trata de um pedófilo. Mas depois do sermão do Reverendo que praticamente acusou a polícia (mais especificamente, o Detetive Carver) de colocar os habitantes de Gracepoint uns contra os outros, é compreensível que o Detetive não queira muita conversa.
gif61
Também foi nesse sexto episódio que outra cena icônica aconteceu e eu aproveito esse espaço no meu singelo blog pessoal para agradecer aos escritores e produtores de Gracepoint pela sábia decisão de que também era necessária em Gracepoint a cena do relax, em que o Detetive Carver convida a dona do hotel, Gemma Fisher, para “relaxar” com ele… Ao que ela responde, prontamente, “God, no!”, nos deixando no meio do caminho entre a vergonha alheia mor e a risada histérica. Para melhorar a situação, ela explica que tem medo de que ele tenha outro ataque e desmaie no meio do ato.
Excellent.

Excellent.

Só para constar, a cena em Gracepoint é tão desconfortável como a cena em Broadchurch. O “Excellent” do Carver é quase tão bom quanto os “Fuck” do Hardy. Icônico.
O sexto episódio acaba de uma maneira triste, com o corpo do Jack Reinhold sendo achado na praia de Gracepoint. Ele comete suicídio após ver a foto do seu filho nas manchetes do jornal.
gif66
Até esse ponto da série, Gracepoint é praticamente um espelho de Broadchurch. As maiores diferenças até aqui são o número de telefone que foi encontrado no casaco de Danny Solano e o fato de que existe um passado entre o Reverendo e Beth Solano. Mas todas as reviews que haviam saído antes da série começar diziam que a partir do sétimo episódio a história tomaria um rumo diferente. Mas isso fica pro próximo post.mari

Deixe um comentário

Arquivado em Acabei de Assistir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s