Terças Whovians: The Witch’s Familiar

O segundo episódio da nona temporada de Doctor Who foi ao ar no Reino Unido e nos EUA nesse sábado e como já é de praxe, aqui está o post com os comentários sobre o episódio. wf01

O episódio começou explicando o óbvio: que Missy e Clara escaparam do ataque dos Daleks. Devo dizer que achei a Missy demais nesse episódio, sinceramente fiquei muito mais interessada nas cenas dela do que nas cenas do Doctor.

Aliás, gostei desse episódio, mas a verdade é que eu não sei se isso não é porque eu simplesmente parei de procurar as respostas e simplesmente não me aprofundar no episódio. A minha relação com o Doctor nesse episódio se repetiu, ou seja, as suas cenas simplesmente não me chamaram a atenção. wf02

Por exemplo, nessa cena aí de cima, o Doctor, utilizando a cadeira do Davros, chega no meio de todos os Daleks e após sofrer uma enxurrada de tiros deles, ao som inconfundível de “EX-TER-MI-NA-TE”, ele aparece com uma xícara de chá nas mãos. Ele “explica” dizendo que não importa, afinal ele é o Doctor, e eu sinceramente não tava nem aí.

wf03

Voltando à Missy e à Clara, elas criam um plano infalível para se infiltrar no quartel-general dos Daleks. Quer dizer, a Missy cria o plano e a Clara é enganada por ela de dois em dois minutos, sendo utilizada inclusive para descobrir quão fundo é um buraco, por exemplo. Achei a Clara meio ingênua, mas tudo bem.

O grande plano é entrar pelo esgoto dos Daleks, que na verdade é o cemitério deles, onde eles vão quando ficam tão velhos que viram líquido. Bom, nem um pouco nojento, né?

A Clara é usada pela Missy como isca (aliás, ela está nesse episódio para ser usada pela Missy) e depois nossa amada Senhora do Tempo a convence a entrar dentro de uma armadura de um Dalek para que as duas consigam entrar sem ser notadas. Gente, aonde alguém que anda com o Doctor aceitaria entrar dentro de um Dalek? Ok, tudo bem.

wf04

Enquanto isso, temos toda uma conversa de coração para coração entre o Doctor e o Davros. Posso falar? Meu Deus, essa parte me entendiou. Ficava o tempo todo tendo que me controlar para simplesmente não pular essa parte. É muito do mesmo, Doctor Who já está saturado desse tipo de discussão, já temos umas vinte versões disso…

wf05

Ah, e o Davros abre os olhos. Achei muito estranho. Fora que o fim da conversa foi bem previsível também. O Davros estava se fazendo de bonzinho para enganar o Doctor e, se por acaso o Doctor tivesse caído nessa, eu ia torcer pelo Davros.

wf06

Mas o Doctor faz o que o Davros queria. Claro que ele sabia que estava sendo enganado (ainda bem né Doutor?) mas também ele já tinha se tocado que o Davros não tinha levado os Daleks liquefeitos do esgoto-cemitério em consideração, então quando ele passa a sua energia de regeneração para eles, os Daleks liquefeitos se viram contra os outros e assim… bem, IN YOUR FACE DAVROS.

wf07

Mas ele não teria conseguido sem a Missy, que faz o que prometeu no episódio anterior e mete seu dedo no olho do Davros. Depois, ela ainda tenta enganar o Doctor, dizendo que aquele Dalek que está correndo atrás dele é o assassino de Clara Oswald (na verdade, é a própria Clara, claro). Como quando a Clara fala “Eu sou a Clara”, a armadura traduz para “Eu sou um Dalek”, ela não consegue dizer e o Doctor quase mata ela.

Numa cena que deveria ter sido emocionante mas que só me fez cair na gargalhada por causa do ridículo, ela consegue que o Dalek diga “Misericórdia” o que faz o Doctor entender que tem alguma coisa errada. Aí ele fala para a Clara pensar “abrir” para abrir o casco e quando ele vê a Clara, manda a Missy se mandar. E eu fiquei ali pensando “NÃO! Fica Missy, vai ter bolo!”.

Essa história Doctor/Clara não me convence de jeito nenhum. Quando a série tenta focar nisso, acho a história tão forçada que sinto muita vergonha alheia. Mas tudo bem. Deve ter gente que acha o máximo.

wf08

Conclusão: sem Missy, quero só ver o que vou achar do próximo episódio. Vou falar mais uma vez: tá na hora de Doctor Who mudar. O ideal seria um novo showrunner, Moffat já deu o que tinha que dar e está reutilizando um monte de histórias, mas mesmo que ele insista em ficar, tá na hora de mudar a companion. A Clara já está indo embora, o que eu acho bom para a personagem, já que eu ainda não vi motivo para ela estar aqui.

O jeito é aguardar o próximo episódio. Duvido muito que melhore, mas dizem que a esperança é a última que morre, né? mari

1 comentário

Arquivado em Terças Whovians

Uma resposta para “Terças Whovians: The Witch’s Familiar

  1. Maria Lourdes

    Bom dia, Mariana.
    Bem, aqui vamos nós. Que bom que desta vez estamos absoluta e completamente de acordo! Sim, vergonha alheia foi o que senti naquela cena com o Davros e o Doctor. Dois personagens tão bons não mereciam uma cena tão melancolicamente trágica… Triste…
    A Missy, bem, é doida, esquizofrênica mesmo! Que bom que só ela sabe disso. A Clara foi uma companion comparável à Susan Foreman, com 16 anos. Inocente é pouco. Sonsa, mesmo. Mas ainda eram cenas que salvaram o episódio.
    O Doctor pensou em ressucitar os Daleks antigos dos esgotos. Tá, agora vai dar uma confusão. Mas eventualmente o Davros vai dar jeito nisso e agora ele tem um exército muito mais numeroso. A longo prazo, pode ter sido um tiro no pé para o Doctor.
    O episódio em si não me frustrou, não. Mas ainda acho que está melhor que a oitava temporada…
    Vamos ver…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s