Terças Whovians: The Girl Who Died

E terça-feira é dia de que? É dia de Terça Whovian, onde a gente discute um pouquinho mais sobre o episódio novo de Doctor Who que saiu no último sábado: The Girl Who Died. Nesse episódio tivemos a participação esperadíssima de Maisie Williams, que interpreta a Arya em Game of Thrones. Como sempre, clicando no “Continue Lendo” você vai ler muitos spoilers, então se ainda não assistiu ao episódio, você está bem avisado, ok? gl01

O episódio até que começou de uma forma inusitada: com a Clara perdida no espaço, aparentemente sozinha e tendo que chamar pelo Doctor para que ele salve. Com certeza, não estávamos esperando uma entrada tão triunfal. Aparentemente, os dois estavam ajudando a população de outro planeta, Que estava sendo atacado. Com esse problema resolvido, e com a Clara resgatada, os dois voltam à Terra para o Doctor limpar seu sapato na grama. Não, não estou brincando.

Claro que as coisas nunca são tão simples assim. Logo o Doctor e a Clara viram reféns de vikings, que além de tudo, ainda quebram o óculos de sol sônico do Doctor. Devo confessar que não sentirei falta dos benditos óculos, já que achei a ideia muito boba. Enfim, os dois são levados para a vila onde os vikings moram. gl02

Lá, descobrem que os mesmos estão sendo visitados pelo deus Odin, que está levando os melhores guerreiros para um local super especial. Isso eles descobrem após o Doctor tentar se passar por Odin e mostrar suas habilidades com um ioiô. Detalhe: ele não tem habilidade nenhuma com ioiôs. E não, novamente, volto a insistir: não é piada. É exatamente o que acontece.gl03

Clara e a personagem de Maisie, uma menina viking chamada Ashildr, a quem o Doctor já tinha olhado e feito uma cara estranha, acabam sendo levada com os guerreiros. Na verdade, ela são levadas para uma nave alienígena que se encontrava pairando sobre a vila. Os alienígenas são os Mire, uma raça lutadora que acaba com qualquer outra espécie que fique em seu caminho e que estão Ali para colher homens cheios de testosterona. Não, é sério! É exatamente isso que eles estão ali para fazer. E eles conseguem, já que as únicas que sobrevivem são exatamente a Clara e a Ashildr, que, não contente com a descoberta de que seu povo estava sendo enganado, acaba por declarar guerra aos Mire. gl04

O Doctor, ao descobrir tudo isso, acredita ser o fim daquela pequena população e manda que eles fugam, o que eles recusam, já que preferem morrer com honra. Ele então quer ir embora, mas a Clara não deixa, porque eles precisam ajudar aquele povo. Então, os suplícios da Clara ganham um reforço: o choro desesperado de um bebê. O Doctor fala bebê, então ao ouvir a nenê dizer que estava com medo, acaba decidindo ficar. gl05

Primeiro, ele tenta preparar os vikings que não são guerreiros (já que todos os seus guerreiros foram aniquilados pelos alienígenas) para lutar, o que acaba em caos e muitas pessoas desmaiadas. Percebendo que o Doctor teria que arranjar uma outra saída, a Clara tenta falar com ele. No fim das contas, ele acaba criando um plano mirabolante, utilizando as enguias elétricas que os vikings criam.

gl06Porém, embora o plano funcione, Ashildr acaba morrendo e o Doctor, triste por ter perdido mais uma pessoa, acaba se martirizando até que lembra exatamente porque escolheu aquela face: porque ele salva pessoas.gl07Aqui eu sinto que devo abrir um parênteses: eu acabei gostando da explicação. Porque, sinceramente, estava esperando coisa muito pior. Estava esperando algo fora da casinha. Algo que não faria sentido algum. Meio mirabolante. E não foi assim.

Não que a explicação tenha sido ruim, mas foi bem simples. Porém, faz sentido com a história do Doctor, então não vou criticar. Fora que, ver as cenas de Fires of Pompeii novamente foi muito bom. E considero justificado dentro do enredo de Doctor Who o motivo do Doctor ter a cara de Caecilius.gl08O final da história é algo que… bem, é exatamente o tipo de coisa que eu espero do Moffat. O Doctor salva Ashildr utilizando um sistema dos Mire, o que faz com que ela volte a vida, mas como esse sistema nunca vai para, ela basicamente se tornou uma imortal (ou um zumbi, dependendo do seu ponto de vista). O Doctor deixa uma outra “CURA” alienígena para Ashildr oferecer para quem ela quiser, porque ser imortal num mundo de mortais é pedir para sofrer.

Nós vamos nos encontrar novamente com Ashildr no próximo episódio, e eu estou curiosa para saber as consequências das ações do Doctor. Eu gostei desse episódio. E isso não é algo que eu tenho dito muito nessas últimas temporadas de Doctor Who. Sinto até um pouco de culpa, queria muito gostar do Doctor do Capaldi, mas não aconteceu. Acho essa nona temporada melhor do que a anterior, mas isso se deve ao fato de que eu não gostei muito da anterior.

Nós precisamos renovar Doctor Who, e precisa ser um novo showrunner, uma nova companion (ainda bem que essa última parte já é certa)… Acredito que talvez dê para salvar o Doctor, mas já existem boatos que Capaldão poderia sair no fim da temporada. As audiências baixas dessa temporada têm sido motivo de preocupação e, embora muito gente possa dizer que a culpa é da época do ano que a série está indo ao ar e do horário em que está sendo exibida no Reino Unido, se a série estivesse andando bem das pernas, a BBC tomaria mais cuidado com ela, não é mesmo?

Bem, vamos esperar o próximo episódio!😀mari

15 Comentários

Arquivado em Terças Whovians

15 Respostas para “Terças Whovians: The Girl Who Died

  1. Estou atrasada ainda não vi esse epi.. Não li tudo hauhauauaauahuhau
    Gente estou com tanta expectativa em cima dessa temporada, espero que ela continue assim *_*

    • Ela está melhor do que a oitava e sinceramente, gostei mais desse episódio do que dos outros (apesar de ter visto que teve gente que não gostou). Assista assim que puder, vale a pena!

  2. Omg, acabei de conhecer seu blog e já tô amando! Primeiro post que me deparo é de DW, MUITO AMOR❤ Essa temporada está muito ótima! Os primeiros dois episódios foram destruidores!!!! Confesso que o terceiro eu não gostei muito, mas tirando ele… NOSSA! E ESSE ÚLTIMO EPI, NOSSINHORA, mal posso esperar por Sábado. A cena do Twelve lembrando do rosto de The Fires of Pompeii, MEU DEUSSSSSSSSS!
    Mal posso esperar para sábado agora!

    beijos,
    http://www.girlfromoz.com.br/

    • Eu gostei bastante desse último episódio também! Esta temporada está bem melhor que a anterior né? E bem, eu sou meio suspeita para falar de qualquer coisa que envolva David Tennant, ainda mais quando estamos falando de Tenth Doctor, mas ver ele ali abalou meu coraçãozinho!

  3. Eu não sei o que dizer desse episódio que já é quarta e eu ainda não superei. Eu assisti duas vezes. Porque Steven Moffat é genial e ninguém no mundo vai me fazer mudar de ideia quanto a isso. A explicação do rosto do Doctor foi genial!! Eu surtei? Surtei sim (porque aparentemente é isso que acontece sempre que inventam de jogar o Doctor de David Tennant na minha cara) Eu fico surtando por horas porque o tanto que eu amo o Tenth não tá escrito. E a Donna❤ Aff, que lindeza de episódio.

    Eu achei a temporada super fraquinha, mas acho que essa veio para levantar a moral da série, começou muito boa e tem tudo pra manter o nível elevado. Eu era cismada com o doctor do Capaldi, mas o homem é tão fofo que eu não consegui resistir!! Só não engoli ainda a relação dele com a Clara.

    Estou super ansiosa pelo próximo episódio🙂

    • Bom, sobre isso… Vou ser sincera: discordo do Moffat ser genial. Aliás, acho que muito do que nao tenho curtido muito em Doctor Who é culpa dele, que ele usa muitas ideias repetidas e que já tá na hora de ele sair. Quem sabe se dedicar com mais afinco a Sherlock, série que eu acho que ele se dá muito melhor escrevendo e produzindo.
      E apesar de ter achado a explicação para o rosto do Doctor ter sido muito boa mesmo, também lembro que foi uma explicação para a qual até o Russell T Davies teve uma participação.
      Mas sim, estou achando essa temporada muito melhor que a anterior e sim, gostei muito desse último episódio. Então, não sei… Espero que ele me impressione. Quem sabe?

    • PS: Eu amo muito o Ten também, e ver ele e a Donna nesse último episódio quase me fez chorar. Não conta pra ninguém, tá? 😂

    • Maria Lourdes

      Oi, Cecília, mais uma whovian aqui com a gente, apaixonada pelo Tennant! Que bom!
      Como já disse para a Mariana, tenho 1 filho, uma filha e uma nora whovians. As ideias são absurdamente diferentes e disparatadas qui, como você pode imaginar…
      Eu sou apaixonada pelo Tennant. Minha nora gosta mais do Doctor do Eccleston. O meu filho é fã do Matt Smith – e consequentemente do Moffat – e minha filha adora o Capaldi, sabe todas as frases, etc. Como disse, tem para todo gosto…
      O meu filho fã do 11 e do Moffat tem um argumento fortíssimo. Veja bem:
      Na era do Tennant, dois episódios foram feitos com baixo orçamento, quando o Tennant não podia estar muito tempo no set de filmagem. (Houve outros, mas vou citar dois)
      Um foi Love and Monsters, em que o Doctor só aparece brevemente no final. Escrito por RTDavies, foi considerado o pior episódio do New Who.
      O outro episódio foi Blink. Não preciso dizer que foi considerado o melhor episódio de toda a história de DW. Escrito por Moffat…
      Semana que vem a gente volta a trocar ideias, certo?

  4. Maria Lourdes

    Olá, Mari!
    Lá vamos nós, como sempre. Gostei muito do episódio, e isso inclui as partes que você não gostou.
    Primeiro, achei excepcional o 12 materializar a Tardis em volta da Clara, e não simplesmente pegá-la pela mão, como o 11 e a River. E foi uma cena muito bem filmada! Gostei!
    E ela estava com um elfo na roupa. Vale dizer que ele saiu da Tardis para limpar o elfo, que ele tinha pisado, da sola da botina.
    E ele não sabe brincar com o ioiô. Não sei por que, acabei me lembrando do Tom Baker na época da Romana I, ele vivia fazendo coisas assim. Também achei uma coisa fofinha.
    O resto do episódio foi muito bacana! Fora o fato de que não há enguias elétricas na Noruega naquela época, mas… quem consegue gerar eletricidade com atuns???
    Bem, não há o Doctor e nem os aliens, então, estamos quites…
    Outro detalhe que eu queria acrescentar é a forma como foi feita a passagem do tempo para a viking como-é-o-nome-dela, com dias e noites enfileirados, o céu com várias estações… e a expressão dela. Passou de inocente para maravilhada, depois feliz, depois preocupada, depois raivosa e, finalmente, amargurada e fundamentalmente triste. Provavelmente vingativa.
    Acho que ela não será amigável com o Doctor da próxima vez que se encontrarem…

    • Esse episódio foi o primeiro que eu não fiquei olhando quanto tempo faltava para acabar, pra ser sincera. E gostei das partes que você mencionou também (não sabia sobre isso de na Noruega não existirem enguias elétricas naquela época – aprendi agora, obrigada). Acho até que a ideia da Ashildr (que eu tenho que pesquisar toda hora para poder escrever o nome certo e ainda assim posso ter errado) foi ótima e realmente a maneira escolhida para mostrar a passagem do tempo para ela foi muito inteligente. Quero ver como ela vai estar no episódio que vem.
      Para mim, um bom episódio de Doctor Who não precisa de ideias mirabolantes, pode ser mais simples, mas a história tem que ser sólida. Esse episódio conseguiu isso. Por isso gostei tanto.
      E por isso estou curiosa para o próximo! 😊

  5. Eu vim aqui pra agradecer sua visitinha, mas infelizmente nao posso ler o seu post porque acabei de começar a ver dr who hahahaha
    spoilers nao sao bem vindos na minha vida haha
    beijos

  6. Ainda não vi Dr.who mas tenho que ver. Esse episodio pareceu ser muito bom. Adoro planos mirabolantes!
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br/

    • Doctor Who é uma série estranha… A gente começa achando tudo muito esquecido, quando vê tá apaixonado e não consegue parar de assistir!😀

  7. Pingback: Terças Whovians: The Woman Who Lived | Pequenos Retalhos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s