Gaiman Who? – #AllABoutGaiman

A Mayra, do canal All About that Book, no Youtube, organizou nesse mês de Novembro o All About Gaiman, para comemorar os 55 anos do escritor Neil Gaiman, que faz aniversário nessa terça-feira, dia 10. Achei a ideia muito boa, vários booktubers vão participar partilhando suas impressões sobre as obras do autor e eu resolvi colaborar também de uma maneira que é a minha cara: falando da relação dele com a minha série preferida, Doctor Who.

the-doctors-wife-neil-gaiman

Quem é fã da série já sabe que Neil Gaiman também é. Tanto que ele escreveu dois episódios, um na sexta temporada (The Doctor’s Wife) e outro na sétima temporada (Nightmare in Silver). Fora isso, ele também foi um dos autores convidados para escreverem contos que viraram uma coletânea para comemorar os 50 anos da série, em 2013. Gaiman acabou sendo escolhido para ser responsável pelo conto do 11º doutor. O conto, entitulado “Hora Nenhuma”, foi publicado no Brasil, junto com os outros 11 contos, um para cada doutor da série e cada um escrito por um escritor infantil diferente, pelo selo Fantástica da editora Rocco.gailman

O que eu acho mais impressionante na escrita de Neil Gaiman é seu tom fantasioso. Quando lemos (ou no caso de Doctor Who, assistimos) algo do autor, somos transportados para um mundo totalmente diferente e apaixonante. As três contribuições aqui mencionadas são um exemplo perfeito disso: Gaiman é mestre em escrever de forma lúdica, mas de uma maneira que suas obras parecem para crianças e mesmo assim, é no coração dos adultos que elas tocam mais.

Uso já a palavra coração porque é essa a experiência que eu tive todas as vezes que li ou assisti algo criado por ele: minha resposta foi sempre bem emocional. Algumas pessoas talvez critiquem sua forma de apresentar a fantasia, dizendo que muito simplesmente não faz sentido, mas acredito que para realmente entender o que Gaiman quer passar para o leitor através de suas palavras faz sentido sim, de uma maneira muito mais instintiva do que racional.favep21

O primeiro episódio de Doctor Who que Neil Gaiman escreveu, chamado The Doctor’s Wife, é com certeza um dos meus preferidos na série inteira. Para uma fã como eu, talvez fosse um pouco complicado escrever uma história onde a TARDIS, a icônica máquina de viagem no tempo e espaço do Doctor, tomasse forma humana. Neil Gaiman porém faz isso com maestria. A TARDIS humana, Idris, brilhantemente interpretada por Suranne Jones, fala e se move exatamente como você esperaria que ela fizesse. favep27

Os diálogos são dinâmicos e todo o elenco está maravilhoso. Matt Smith especialmente dá um show de interpretação aqui. Mas o episódio em si funciona porque, mesmo sendo somente 45 minutos, a escrita é tão bem estruturada e rica em detalhes que a magia do cenário envolve o espectador. O vilão da história é perfeito e se parece com um dos monstros que poderiam morar embaixo da minha cama quando eu era criança. Uma das minhas falas preferidas de todos os tempos (sem exagero) pertence a esse episódio. O fim é emocionante e basicamente eu assisto novamente de tempos em tempos, simplesmente porque traz uma sensação boa. Um pouco triste sim, mas boa. favep28

O outro episódio de Doctor Who escrito por Gaiman, Nightmare in Silver, já tinha sido assunto de um post aqui no blog. Apesar de não ser um dos meus preferidos, acho que Neil Gaiman trabalhou muito bem com as crianças e com a criação desse planeta fantástico, bem como seus personagens originais parecem novamente ter saído de livros queridos de histórias infantis.

E para completar o post, eu li o conto que Neil Gaiman escreveu para o décimo-primeiro Doctor na coletânea lançada para comemorar os 50 anos de Doctor Who, em 2013. Essa coletânea tem uma ideia muito interessante, que é juntar grandes nomes da literatura infanto-juvenil para que cada um escrevesse um pequeno conto sobre uma das encarnações do Doctor. IMG_2859

O conto de Neil Gaiman, “Hora Nenhuma”, nos apresenta uma criatura chamada Kin, que era prisioneira dos Senhores do Tempo. Porém, com o sumiço de Gallifrey e por consequência de todos os Senhores do Tempo (menos um, é claro), Kin consegue escapar e, utilizando-se de sua habilidade para ir e voltar no tempo, acaba encontrando a si mesmo e dessa forma, transformando-se em uma grande população de uma pessoa. Assim, ele viaja para a Terra e consegue, pouco a pouco, comprar todas as casas do mundo, deixando os humanos sem ter onde morar. E é claro que o Doctor e sua companion, Amy Pond, tentarão impedir que o plano de Kin seja bem sucedido.

Como o conto é bem curto, não vou falar mais nada ou acabo contando a história inteira. Mas de todos os contos que li até agora dessa coleção, esse definitivamente é um dos melhores. Novamente, a caracterização dos personagens está perfeita e como existe um certo mistério sobre como tudo vai acontecer, você fica ansioso para entender a história, o que prende bastante a atenção. A magia de Gaiman definitivamente se faz presente.

Conclusão: leia Neil Gaiman. Assista os episódios de Doctor Who que ele escreveu. Seu tom singular é cativante e resulta em uma leitura rica, que em sua simplicidade vai aos poucos envolvendo o leitor e levando ele para outros mundos. É algo mágico.

EDITADO: Porque por algum estranho motivo eu estava escrevendo o nome dele errado! #epicfail

9 Comentários

Arquivado em Acabei de Ler, Terças Whovians

9 Respostas para “Gaiman Who? – #AllABoutGaiman

  1. Primeiramente, parabéns pelo seu post que está muito completo. Eu não conheço o escritor e também assisti muito pouco de Doctor Who (mas tenho ouvido falar tão bem que vai ser o próximo seriado que vou começa a assistir assim que terminar TVD). Enfim, apesar de não conhecer o escritor, eu amo gênero fantasia e fiquei com muita curiosidade de ler algo dele pra ver❤
    Beijos, até mais!

    • Leia sim, Gaiman é um ótimo escritor. E nem vou começar a tentar te convencer a assistir Doctor Who, porque quando começo não consigo parar. Só digo isso: assista, e não desista logo no começo. Demora um pouco para pegar o ritmo, mas quando pega, você vicia!😀

  2. Acho que essa “polêmica” sobre o jeito Gaiman de tratar a fantasia é pela naturalidade que ele tem com o tema. Ele não se preocupa em apresentar mundos a um novato, no caso o leitor ou os próprios personagens; ele simplesmente empurra todo mundo pra essa arena e você que se vire pra entender e apreciar.

    • Pode até ser, mas eu acho que ele oferece os elementos para que o leitor entenda esse mundo dele. Pelo menos foi o que aconteceu comigo quando eu li “O Oceano no Fim do Caminho” por exemplo. Mas dá para entender o ponto de vista, sim.

  3. Ainda não conheço o trabalho do Neil Gaiman, mas Quero muito conhecer vi muitas criticas boas a respeito das obras dele. E agora que fiquei sabendo sobre essa paixão dele por Dr. Who fiquei ainda com mais vontade de ler os livros dele.

  4. Eu já li alguns livros do Gaiman e acho fantástico a sua escrita, mas desconhecia totalmente a sua participação na produção de alguns episódios de Doctor Who, assim como seus contos! Bem legal essa parceria, acho que qualquer obra que tiver a participação de Gaiman pode ficar ainda melhor hahaha Beijos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s