Arquivo da tag: suzanne collins

A Minha Experiência com Jogos Vorazes – Suzanne Collins

O primeiro livro que eu li em 2012, como eu já falei por aqui, foi justamente Jogos Vorazes, o primeiro livro da trilogia que leva o mesmo nome. Porém, após ter lido os três livros, acho difícil fazer uma resenha para cada um deles, por isso vou falar do que eu achei sobre os três de uma vez só.

É difícil para mim dizer se eu gostei dos livros ou não. Meus sentimentos em relação a série são conflitantes. Tenho amigas que amaram, querem ler novamente para pegar os detalhes… e eu já posso dizer que, no momento, não consigo me ver relendo esses livros .Um filme vai ser lançado em março, o trailer já saiu, e eu não sei se vou conseguir assistir depois da minha reação quando terminei de ler.

Aliás, a sensação que tive foi “Ufa! Acabou, consegui terminar de ler”. Mas aí é que a coisa complica: esse sentimento não é porque Jogos Vorazes é uma série ruim, muito pelo contrário, foi uma das melhores que eu li nos últimos tempos em termos de personagens bem construídos, história envolvente, muita ação e antecipação. Suzanne Collins te mantém na beira da cadeira o tempo todo, esperando para ver da onde vem o próximo golpe. E talvez seja por isso que eu não caí de amores pela série. Simplesmente, não é meu estilo de livro. Fiquei angustiada depois de ler. Sério, tinha hora que eu me pegava com os olhos cheios de lágrimas por lembrar de algum personagem ou algum fato que aconteceu em um dos livros.

Esses livros eu recomendaria para quem gosta de livros de ação, de discussões sobre o poder da TV para controle das massas, sobre como algumas pessoas podem ser totalmente alienadas se recebem do governo o seu “pão e circo” (lembra das aulas de história?). Se você ler ou se já leu, tente adivinhar em que momento do futuro a história acontece.

Um bom conselho para quem vai ler (acho que já dei esse conselho por aqui, mas…): não se apegue a personagem nenhum, a autora não poupa ninguém. Também, se você for uma manteiga derretida como eu, não leia em público, ou você vai ter que explicar para outras pessoas porque está chorando.

É uma série que levanta muitas perguntas mas que não te dá muitas respostas, o que sinceramente não me agrada muito. Muitos personagens secundários você simplesmente precisa presumir o que aconteceu a eles, o que também não gosto muito. E existem algumas cenas que são desnecessárias. Mas, olhando a série como um todo, acho que vale a pena ler. Pelo menos, para mim valeu a pena. Mas, como eu disse, não sei se leria de novo.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Acabei de Ler

Os Livros de Janeiro

Janeiro foi um bom mês para mim em relação às leituras. Tive um pouco do recesso do fim de ano, no trabalho as coisas estavam um pouco mais calmas e não tive aulas. Conclusão: consegui ler muito.

Tá faltando na pilha o último livro do mês, Liberte Meu Coração, que tá emprestado.

Comecei lendo Jogos Vorazes. Tenho que confessar que quase morri lendo. Queria começar a chorar antes mesmo da Katniss se oferecer como tributo no lugar da irmã, Prim. Só ela contando como era a vida dela e das pessoas no Distrito 12… bem, eu sou meio manteiga derretida e quando começo a ler sobre injustiça, não consigo me segurar. Foi quando descobri que levar esse livro para a praia não é uma boa idéia.

Depois, para quebrar um pouco o ritmo (li Jogos Vorazes em menos de 12 horas, e isso porque tive que dormir nesse meio tempo, o livro é angustiante desse jeito) li A Estrela Mais Brilhante do Céu, da Marian Keyes. Adoro a autora e o humor que ela usa em seus livros, então esse foi um ótimo livro para ler na beira do mar.

Mas, antes de acabar o livro da Marian Keyes, não aguentei e, me controlando muito para não ler tudo de uma vez só, li Em Chamas. Consegui enrolar entre os dois livros mais cinco dias, que era exatamente o necessário para que eu voltasse para a minha casa, onde tinha deixado o terceiro livro da série.

Finalmente, foi a vez de A Esperança. Como achei melhor a experiência de ler outro livro junto (assim eu não fico remoendo muito o que aconteceu no livro mais sério dos dois), acabei começando também a ler Amores Infernais. Li A Esperança bem mais rápido, claro, afinal de contas queria muito saber qual que era o chute no estômago que ia ter no final dos livros (sim, ele está lá: é um choque enorme, é triste, é imprevisível… e nem por isso faz os livros deixarem de valer a pena), mas gostei muito do Amores Infernais, achei os contos de cada um dos autores bem legais.

Depois, comecei a ler Sendo Nikki, o segundo livro da série da Meg Cabot. Gostei, mas não entendi a razão de ser uma trilogia sendo que poderia muito bem ser um livro só. Sei lá, não é meu livro preferido da Meg, não me apaixonei por personagem nenhum e achei algumas situações meio bobinhas.

Aí li Anna e o Beijo Francês, que achei um livro muito fofo e muito gostosinho de ler. As descrições de Paris são ótimas e fazem a maioria das pessoas ficar morrendo de vontade de visitar a Cidade Luz. Digo a maioria porque realmente, nesse sentido, não funcionou comigo não. Mas amei o livro.

Para acabar o mês, li Liberte Meu Coração, da Mia Thermopolis com a ajuda da Meg Cabot, que é, como minha amiga Lany definiu, um livro brega, mas que é a cara da Mia. Sério, quem leu os livros Diário da Princesa consegue ver a Mia escrevendo esse livro.

Alguns comentários um pouco mais específicos para cada um desses livros vocês podem ver lá no Skoob, onde eu costumo inclusive colocar meus comentários à medida que vou lendo. Também pretendo postar algumas considerações um pouco mais profundas sobre alguns deles por aqui.

E agora, para Fevereiro, quero ler a mais nova distopia a entrar na minha coleção, Destino, da Allie Condie, e mal posso esperar para que cheguem os livros do John Green que eu pedi de fora mesmo, em inglês, porque por aqui tá meio difícil de conseguir. Também vou me forçar a ler finalmente O Diabo Veste Prada. Ele tá aqui, na minha estante, só esperando a vez dele. Acho que não consigo mais enrolar…

Quais foram os livros que vocês leram em Janeiro?

2 Comentários

Arquivado em Acabei de Ler

Livros Que Quero Ler em 2012

Em 2011, infelizmente, li muito pouco. Reli alguns livros também, mas mesmo contando também essas minhas releituras, ao olhar para o ano inteiro, percebi que poderia ter lido muito mais. Decidi, então, listar aqui alguns livros que já tá mais do que na hora de ler.

1. A triologia “The Hunger Games”.

Eu tenho o primeiro livro em casa já faz mais ou menos uns cinco meses, mas acabei deixando ele na minha prateleira, meio perdidinho, e aí a vida ficou corrida e o livro ficou ali. A Lany e a Ily, que escrevem no blog Por Essas Páginas, falaram muito bem da triologia, e principalmente a Lany ficou na minha cabeça um tempão dizendo que eu tinha que ler. Confio demais no gosto literário delas, então não se preocupem, meninas, são meus primeiros na lista de 2012.

2. Anna e o Beijo Francês.

As resenhas que li desse livro foram todas positivas, e pelo que eu entendi da história, é muito fofa e eu fiquei muito curiosa para ler. Fora que parece ser exatamente o tipo de história leve e gostosa de ler que eu sou apaixonada, então também vai para a lista, com certeza.

3. O Diabo Veste Prada.

Esse eu já tentei começar a ler umas três vezes e sempre acabo desistindo. Não me perguntem porquê que eu não sei explicar. Gostei muito do filme, mas aí vou tentar ler o livro e empaco. O máximo que consegui chegar foi ao quinto capítulo (eu acho, porque nem me lembro mais). Mas aí fico com a pulga atrás da orelha sobre o que acontece de diferente na versão em papel que deu origem ao roteiro do filme e decidi que esse ano vou insistir. Nem que seja para descobrir porque das empacadas nessa leitura.

4. As Crônicas de Nárnia.

Meu problema com esse livro foi que, entre uma crônica e outra, eu desanimei e deixei ele de lado. Aí, vi o vídeo que a Tatiana postou n0 Youtbe com a opinião dela sobre o livro e lembrei que ficaram algumas crônicas dele para trás. Como ela falou muito bem dessa leitura e eu lembro que a parte que eu li eu gostei bastante, resolvi que esse ano vou me dedicar a Nárnia.

5. A Irmandade das Calças Viajantes.

Desde que eu vi o filme que fizeram baseado nesses livros (aliás, os filmes, porque são dois), sempre quis ler, mas nunca deu certo. Desse ano não passa, vou tomar vergonha na cara e ler pelo menos o primeiro para matar a curiosidade.

6. Quem é você, Alasca?

Engraçado, nunca teria vontade de ler esse livro se não fosse todas as indicações que li pela internet. Não é o tipo de livro que exatamente me agrada, até mesmo porque tenho a impressão que no meio uma grande tragédia acontece (isso não é spoiler, já que não tenho como confirmar se é isso mesmo). Mas dizem que a curiosidade matou o gato (ou fez os gatinhos, depende da versão), e eu quero muito ler… mas talvez eu xingue muito no twitter depois.

7. This Charming Man / Anybody Out There.

Ambos eu tenho em casa, tanto na versão original quanto na tradução para o português, que é da minha mãe, mas nunca li. Anybody Out There é o típico livro meu que foi para o freezer (isso é o que o Joey, de Friends, faz com Little Women quando a Beth fica muito doente e ele não quer que ela morra): quando comecei a entender o rumo da história, deixei ele de lado porque não queria ficar triste. Sim, talvez eu devesse procurar ajuda…

Claro, essa é uma lista que deve crescer durante 2012… só escrevendo esse post, me lembrei que também quero ler Pretty Little Liars, The Vampire Diaries, entre outras. Quero também pesquisar para ler um livro sobre fadas: já li sobre bruxos e quase me entupi de vampiros, tá na hora de dar vez às fadas também.

Ah, e também quero ver se releio Harry Potter. Reler quatro vezes a série inteira não é o suficiente, e já faz tempo que eu não pego neles…

Tem algum outro livro que eu deva ler em 2012? Estou aberta à sugestões!

Bjos

Deixe um comentário

Arquivado em Acabei de Ler